fbpx

Marketing na Advocacia: conheça as Alternativas!

O Marketing Digital na advocacia requer uma atenção maior, visto que algumas condutas são impostas pela OAB. Por isso, fizemos esse blog para não restar mais dúvidas para você. Veja só o que você irá aprender aqui:



Quando se procura aumentar o número de clientes e consequentemente de vendas, estratégias de marketing acabam sendo fundamentais. Portanto, no ramo da advocacia ainda existem várias dúvidas em até que ponto pode ser usado o marketing.


O Código de Ética e Disciplina da OAB


O CED, Código de Ética e Disciplina da OAB, define até que ponto pode ser feito a propaganda dos serviços de advogados. Além disso, fornece conselhos sobre como ela pode ser implementada da melhor forma.


Portanto, para facilitar o entendimento do CED, com uma atenção mais especial ao marketing digital fiz este artigo para vocês.



Como funciona o marketing jurídico?


O marketing jurídico possui diversas peculiaridades e restrições. Uma delas é que ele não pode ser usado para a captação de clientes, como por exemplo uma abordagem visando a venda.


Diante disso, não se pode divulgar preço de serviços, que seria uma ação direta para atrair o cliente pela venda.


Outra restrição é que não pode ser veiculada a propaganda em alguns meios de comunicação, como TV, rádio e revistas comuns. Por outro lado, podem ser publicadas propagandas em revistas especializadas na área jurídica. Esta última não seria uma alternativa tão interessante, pois essas revistas não possuem foco nos possíveis clientes dos escritórios, e sim em profissionais da área.


Então quais alternativas sobram para ser feito o marketing jurídico?


Tendo em vista as limitações citadas anteriormente, os escritórios devem estruturar suas estratégias em outros pontos do marketing, que não sejam propaganda que incita a compra. Assim, é preciso evoluir igualmente aos estudos de marketing, deixando de visar apenas a venda e passando a valorizar o relacionamento.


A partir dessa relação, os escritórios devem fazer ações mais “beneficentes” para seus clientes e seus potenciais clientes, sem necessariamente esperar um ganho imediato.


Formulando a estratégia de marketing


Para o marketing funcionar, é preciso entender seu mix de marketing, tendo em vista seu ramo de atuação jurídica e assim definir um público-alvo. Essa definição de alvo é de extrema importância para definir um foco de atuação, que fará a estratégia ser mais efetiva e eficaz.


Para se definir esse alvo, o escritório pode tentar definir algum padrão dentre seus clientes atuais. Além disso, visar um público que estaria disposto a desfrutar de serviços de advocacia no segmento jurídico que seu escritório atua.


Assim que for estabelecido o público-alvo, os advogados devem buscar formas de trazer os ditos “benefícios” para os potenciais clientes. Uma alternativa disso é aproveitar o advento da internet.


Com a internet, os escritórios de advocacia necessitam estar presentes nas redes sociais, principalmente Instagram, Facebook e LinkedIn, além de possuírem um blog para serem postados muitos artigos com conteúdo.


As redes sociais funcionam como um meio de contato, onde os clientes irão se comunicar com os advogados buscando o serviço jurídico. Assim, elas também funcionam como uma forma de divulgar os conteúdos ao ponto que são postados no blog da empresa.


Esses conteúdos do blog funcionarão como um ponto fundamental no marketing jurídico, que até necessitam de uma seção específica para isso.


Blog e Conteúdo


Os conteúdos gerados para o blog serão importantes em diversos pontos para os escritórios de advocacia, principalmente por demonstrarem credibilidade e aumentarem a visibilidade da marca.


Com textos de assuntos interessantes aos potenciais clientes alvo definidos anteriormente, o escritório aumentará sua autoridade perante ao mercado, já que demonstra saber do assunto e “entregar” isso de graça para o público, que irá tirar benefícios disso.


Deve tentar transmitir o conteúdo da forma mais completa possível, mas também tomando cuidado com a linguagem usada, já que o “juridiquês” pode não ser entendido por muitas pessoas.


Ao ser interessante e relevante para o público, quando as pessoas procurarem sobre esse assunto no Google por exemplo, isso irá melhorar o posicionamento do site, ou seja, o link aparecerá mais perto das primeiras páginas de busca. Isso consiste no bom uso do SEO.

2-1 Marketing na Advocacia: conheça as Alternativas!

O SEO (Search Engine Optimization) nada mais é do que buscar deixar o site o mais interessante através de diversas ferramentas, dentre elas:

  • Link building: Fazer conteúdos com links de sites relevantes e acessados;
  • Título interessante: Atrativo e visando um resultado para o leitor;
  • Conteúdo extenso: Um artigo maior significa maior propriedade da empresa ao falar do assunto;
  • Uso de palavras chaves: Usar palavras chaves sobre o assunto abordado durante o texto, de forma natural e não repetitiva;
  • Links internos: Apresentar links para outros conteúdos interessantes do próprio blog para manter o usuário no site.

Portanto, com o SEO, a empresa irá conseguir organicamente um maior número de pessoas interessadas em adquirir o serviço, pois quem for buscar uma solução na área de atuação do seu escritório, o seu site estará no topo das pesquisas do Google.


Outras medidas de marketing jurídico para trazer visibilidade à marca


Também pode se buscar de algum representante participar de algum encontro de categoria onde potenciais clientes podem estar, como por exemplo uma convenção de agronegócio, se este for seu público-alvo definido.


Então, nesses eventos o representante do escritório poderia fazer palestras sobre assuntos jurídicos importantes para o segmento dos espectadores, não visando a venda do serviço, mas buscando o benefício de quem estiver assistindo.


Relacionamento com atuais clientes


Outra parte do marketing que muitas vezes é esquecida é o relacionamento com os atuais clientes. Um dos principais estudiosos sobre marketing, Philip Kotler dizia que “custa de 5 a 7 vezes mais atrair um novo cliente que mantê-lo”.


Portanto, devem ser procuradas medidas para tentar fidelizar os atuais clientes, sendo uma alternativa para isso dar brindes personalizados para seus clientes, que serão itens que farão com que a conexão escritório-cliente fique mais próxima.


Ao se gerar esse bom relacionamento, o cliente ficará satisfeito ao ponto de ser um promotor de seu escritório, recomendando-o para amigos e colegas, assim aumentando a visibilidade da marca.

3-1 Marketing na Advocacia: conheça as Alternativas!

Gostou do conteúdo e se interessa por uma solução personalizada para sua empresa para potencializar seus resultados??

Entre em contato com nossa equipe de negócios, para que seja feito um diagnóstico gratuito de sua empresa.

Gostou do nosso post? Então compartilha com seus amigos:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Assine nossa newsletter e receba os melhores conteúdos sobre gestão empresarial

Preencha os seus dados no formulário abaixo e fique por dentro das tendências e novidades de gestão empresarial: